Horário de Verão – atualize seu Windows Update

O horário de verão no Brasil teve início na meia noite do dia 17 de Outubro de 2010 (domingo) e terá duração até o dia 20 de fevereiro de 2011 (domingo), sendo válido para as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Para evitar transtornos nesse período, a Microsoft recomenda a atualização do seu Windows Update para a versão mais recente (versão de setembro de 2010) para que os ajustes de horário sejam feitos automaticamente e o recebimento das atualizações importantes do Windows não seja prejudicado.

Eu não tenho o Windows Update mais recente habilitado no meu computador. O que fazer?

Garanta a instalação do hotfix aqui (KB2158563) para ter o ajuste de horário com toda a segurança.

Caso você já tenha atualizado com o Windows Update de Fevereiro (KB979306), seu computador já estará protegido, não sendo necessária a instalação do hotfix de Setembro.

Veja como manter seu computador pronto para receber a correção do horário de verão 2010/2011 bem como outras atualizações importantes
Para Windows Vista ou Windows 7

  1. Execute o Windows Update a partir do botão Iniciar:
    Windows Update
  2. Clique no texto Exibir atualizações disponíveis para selecionar quais atualizações opcionais, além das importantes, você deseja instalar. Em seguida clique no botão Instalar atualizações e siga as próximas instruções do assistente.
    Windows Update
  3. Nessa mesma tela clique em Alterar configurações para definir uma frequência automática de instalação de atualizações.

Fonte: Microsoft

Anúncios

5 dicas contra e-mails indesejados

Pesquisas apontam que o Brasil é um dos primeiros do ranking no envio global de spams e que um em cada três e-mails que chegam à caixa postal é spam. Esse lixo eletrônico pode custar anualmente para as empresas R$ 1,5 mil por funcionário, de acordo com os dados da consultoria Nucleus Research. Em um levantamento feito com 849 usuários de e-mail corporativo nos EUA, a consultoria concluiu que o número de mensagens consideradas lixo eletrônico chega a 66%. Como resultado desse volume, os usuários gastam 16 segundos identificando e apagando cada mensagem indesejada, o que representa, de acordo com a consultoria, um custo anual de US$ 70 bilhões somente nos Estados Unidos.

A DANRESA, consultoria de TI (Tecnologia da Informação) com mais de 12 anos de experiência no mercado, tem continuamente alertado sua base de clientes e prospetcs sobre a perda de tempo e produtividade causada por e-mails indesejados que chegam via correio eletrônico dos funcionários, incluindo spams, trojans e phishings, entre outros conteúdos. Para reforçar a questão, a DANRESA listou os cinco principais passos para que as companhias minimizem o problema e assim tenham um ambiente de TI mais seguro.

1-) Estabelecer uma política sobre o uso de e-mail. Cada empresa deve definir internamente que tipo de conteúdo via e-mail será permitido e proibido de acordo com sua área de atuação. Para algumas, por exemplo, anexos pesados de fotos ou vídeos não fazem parte do dia-a-dia das tarefas e podem, conseqüentemente, ser barrados. Já se a empresa for uma agência de publicidade, por exemplo, a proibição mencionada não faz sentido. O importante é que cada companhia estabeleça uma política e a repasse aos funcionários, inclusive por escrito, para que todos tenham ciência do que podem enviar e receber via e-mail corporativo.

2-) Ter um anti-spam integrado ao antivírus. Apesar do risco que é navegar na Internet sem ferramentas de proteção, muitas empresas ainda descuidam quando o assunto é atualização constante do antivírus. Com soluções anti-spam, a situação não é muito diferente e a prática também precisa ser disseminada de forma generalizada no ambiente corporativo. O ideal é contar com um anti-spam integrado ao antivírus, uma vez que as mensagens indesejadas podem estar repletas de pragas cibernéticas.

3-) Configurar o anti-spam de acordo com as melhores práticas do mercado. O ideal é que a ferramenta de anti-spam escolhida pela empresa não seja engessada, para que possa ser customizada de acordo com sua política e também configurada de acordo com as melhores práticas de mercado, como por exemplo, a que verifica se um link em um e-mail tem o IP do domínio que diz ser.

4-) Definir Black e White lists de remetentes. É importante ter a lista de remetentes proibidos que sabidamente só existem para propagar spams, assim como a lista de remetentes confiáveis. Alguns softwares já fornecem listas predefinidas, mas é importante que cada empresa vá atualizando as suas.

5-) Permitir a gestão do usuário no dia-a-dia. Tão problemático quanto receber um grande volume de e-mails indesejados é ter uma mensagem importante barrada. Assim, uma ferramenta anti-spam eficiente deve permitir a interação do usuário, enviando diariamente a lista de e-mails bloqueados para que ele valide se o que está ali é de fato spam ou se há algum conteúdo útil que por algum motivo foi barrado.

Matéria publicada nas seguintes mídias:

www.itweb.com.br
www.odebate.com.br
www.revistamakingof.com.br
www.resellerweb.com.br
www.maisdicas.net
www.dihitt.com.br
www.arcauniversal.com
www.rhcentral.com.br
http://www.danresa.com.br/Paginas/naMidia/frmNoticiaDRSA07.aspx

Windows Server 2008 R2 and Windows 7 SP1 Releases to Manufacturing Today

Segue parte da matéria publicada no blog Technet da Microsoft:

Release to Manufacturing (RTM) of Windows Server 2008 R2 Service Pack 1 (SP1), along with Windows 7 SP1. SP1 will be made generally available for download on February 22.

Two new features in Windows Server SP1, Dynamic Memory and RemoteFX, enable sophisticated desktop virtualization capabilities. These features build on the comprehensive virtualization functionality already included in the Windows Server operating system.

Our first new feature, Dynamic Memory, takes Windows Server’s Hyper-V feature to a whole new level. Dynamic Memory lets you increase virtual machine density with the resources you already have—without sacrificing performance or scalability. In our lab testing, with Windows 7 SP1 as the guest operating system in a Virtual Desktop Infrastructure (VDI) scenario, we have seen a 40% increase in density from Windows Server 2008 R2 RTM to SP1. We achieved this increase simply by enabling Dynamic Memory.

Leia toda a matéria

Fonte: Blog ThecNet

IPv4 chega ao fim

O Icann, órgão que regulamenta a distribuição de endereços de IP (Internet protocol), informou nesta quinta-feira (03/02/2011) que esgotaram-se os últimos endereços do IPv4, versão atual do protocolo. Os últimos cinco blocos de endereços, totalizando 83,9 milhões, foram alocados em cada um dos cinco Registros Regionais da Internet (RIR). O fim dos números do IPv4, já esperado há algum tempo, reforça a urgência da migração para o IPv6, versão mais recente do protocolo que possibilita um número 4 bilhões de vezes maior de endereços. Caso contrário, não será mais possível conectar novos devices à rede.

– Esse é um dos dias mais importantes da história da internet. Um conjunto de mais de 4 bilhões de endereços de internet chegou ao fim esta manhã – disse Rod Beckstrom, chefe do Icann, em coletiva de imprensa na Flórida, nos Estados Unidos.

Por enquanto, o internauta não terá nenhum problema para acessar a internet.

– Tudo depende da tecnologia utilizada pela operadora de Internet e pelo usuário. Algumas empresas podem atualizar o software do modem do usuário remotamente. Mas o equipamento pode ser trocado se for muito antigo e não suportar o protocolo, impedindo o acesso à Internet – afirmou à Reuters o coordenador do projeto IPv6.br do Nic.br, Antonio Moreiras.

No Brasil o Comitê Gestor da Internet (CGI) prevê que os estoques durem até 2012. O IPv4 deve conviver com o IPv6 de 15 a 20 anos, até que um padrão substitua o outro, afirmou o NIC.br.

O IPv4, desenvolvido na época em que a internet era restrita a instalações militares, dispõe de endereços em 32 bit e suporta cerca de 4 bilhões de endereços IP, ou 2 elevado à 32ª potência.

Para efeito de comparação, se o endereçamento do IPv4 fosse do tamanho de uma bola de tênis, o espaço matemático do IPv6 seria uma igual ao de uma bola astronomicamente gigantesca, com diâmetro 595 mil vezes maior do que a distância entre a Terra e a galáxia de Andrômeda.

Leia toda a matéria

Fonte: O Globo

O projeto de virtualização da Eurobras foi executado pela DANRESA

A Eurobras, líder de mercado especializada na fabricação e fornecimento de soluções habitacionais metálicas, atendendo ao mercado nacional e internacional, constatou no início de 2010 que 99% dos problemas críticos relacionados ao uso de sistemas de informação ou recursos de tecnologia tinham ligação com hardware, o que gerava a paralisação de servidores e, consequentemente, impactavam o funcionamento do ERP SAP, o sistema de e-mail e o acesso à Internet, entre outras funções fundamentais ao dia-a-dia dos negócios da empresa.

Adicionalmente, a empresa começou a traçar, em março do ano passado, um plano de crescimento e consolidação que tinha como pré-requisito uma revisão e adequação de todos os seus processos de negócios, operacionais e de suporte, incluindo os relacionados a Sistemas de Informação e Tecnologia. A revitalização dos processos de TI foi uma das frentes deste projeto de revisão e melhoria de processos, levando a Eurobras a contratar a DANRESA, uma consultoria especializada.

A Eurobras contava com 12 servidores montados em sua matriz, localizada em Santo André (SP). Para diminuir a ocorrência dos problemas de TI, e assim aumentar a produtividade, a empresa tinha como opção substituir todos os seus 12 hardwares montados pela mesma quantidade de equipamentos de marcas consideradas de primeira linha e com arquitetura adequada para uso ininterrupto, como servidores de aplicação e rede. Foi estruturado então um projeto de avaliação de alternativas que contemplasse os requisitos de negócio de disponibilidade, confiabilidade e custos. O projeto produziu um estudo de viabilidade com três cenários:

• Outsourcing de todo ambiente de TI, com fornecimento de equipamentos e serviços de operação, manutenção e suporte na base de contrato de serviços, evitando assim novos investimentos (Hosting)
• Outsourcing de todo ambiente de TI, mas com fornecimento dos servidores pela Eurobras, que faria os investimentos (Colocation)
• Revitalização do CPD Eurobras, com investimentos em reforço de infraestrutura, aquisição de novos equipamentos e manutenção do contrato de suporte e manutenção com a DANRESA.

“O ultimo cenário, num estudo para dois anos, mostrou-se mais vantajoso e fizemos o desdobramento em dois estudos: viabilidade e custos da aquisição de servidores individuais por ambiente sistêmico, ou aquisição de dois servidores maiores e uso de virtualização, ambos visando a uma alta disponibilidade e performance. O cenário escolhido foi o de virtualização” explica Iara Pires, Diretora de TI da Eurobras.

Virtualização como melhor alternativa – Virtualizar o ambiente de TI com a tecnologia VMWare foi a melhor alternativa proposta pela consultoria de TI DANRESA. “O projeto durou cerca de dois meses e hoje a estrutura da Eurobras possui apenas dois servidores bastante robustos virtualizados e mais um storage, garantindo alta disponibilidade, estabilidade e redundância de fontes, discos HD e processadores”, afirma o sócio-diretor da Danresa, Renato Porta.

Além destes benefícios, a Eurobras também tem a flexibilidade de criação de novos ambientes, acomodando necessidades de expansão geográfica, com a criação de novas filiais e também a migração para o SAP das demais empresas do Grupo: Dynaplan sediada no Rio, e Planeta Saneamento, que comercializa sanitários químicos móveis, sem necessidade de aquisição de equipamentos adicionais.

Além de conseguir promover o crescimento de capacidade computacional dentro de um mesmo espaço físico no datacenter, a Eurobras também estima uma economia de 73% no consumo de energia elétrica. Com a finalização do projeto de virtualização na matriz, a empresa agora fará a replicação deste modelo para as principais filiais.

Fontes: www.itweb.com.br
www.cafedasquatro.com.br
www.decisionreport.com.br
www.revistafatorbrasil.com.br