SharePoint 2010 web sites corporativos que facilitam o trabalho em conjunto

SharePoint 2010 – Uma só infra-estrutura para todos os seus Web sites corporativos

O que é o SharePoint?

O Microsoft SharePoint 2010 facilita o trabalho em conjunto. Utilizando o SharePoint 2010, os seus colaboradores podem configurar sites da Web para compartilhar informações, gerenciar documentos e publicar relatórios que ajudam na tomada de melhores decisões.
Você conta com um conjunto completo de ferramentas que os seus colaboradores podem usar para criar qualquer tipo de site, e ainda uma infraestrutura única que simplifica a gestão de sites. Desde um site de equipe para colegas, até um site da extranet para parceiros e um site da Internet para clientes, as pessoas podem compartilhar e publicar informações usando um sistema familiar.

Compartilhe e publique informações facilmente

Os sites do ​SharePoint são fáceis de fazer. Na verdade, a totalidade do conjunto de características do SharePoint 2010 Sites pode ajudar qualquer pessoa a criar um site do princípio ao fim. Várias características prontas para uso oferecem valor instantâneo, ajudando o proprietário de um site a criar imediatamente a primeira página. Existem ainda outras características que simplificam a modificação de páginas, a alteração de conteúdos, a adição de interação ou a aplicação de um tema de design. Quer seja iniciante ou especialista, qualquer pessoa pode criar, personalizar e publicar rapidamente um site com excelente aspecto e que corresponde a necessidades empresariais específicas.

Os sites SharePoint são tão fáceis de usar como de criar. Isso deve-se ao fato de o SharePoint 2010 Sites trabalhar tão bem com outras tecnologias familiares que as pessoas já utilizam no trabalho. A integração com o Microsoft Office permite salvar documentos diretamente em sites SharePoint – num piscar de olhos.
Mesmo offline, as pessoas podem acessar os sites, documentos e listas com o Microsoft SharePoint Workspace e sincronizar as alterações bastando estabelecer a conexão. Além disso, o suporte a vários navegadores e uma excelente experiência móvel significam que qualquer pessoa pode acessar e compartilhar conteúdos, no escritório ou na rua.

Ofereça experiências personalizadas

O SharePoint 2010 Sites oferece às pessoas o conteúdo que necessitam, da forma que desejam.
Características como a focalização do público-alvo, suporte de interface em vários idiomas e marca do usuário, oferecem uma experiência da Web altamente personalizada.​
Encontre e utilize de forma rápida e fácil funções relevantes com o novo friso do SharePoint contextual.

Componentes Web prontos para uso

Os usuários podem acessar os sites do SharePoint 2010 a partir de dispositivos móveis utilizando um micronavegador moderno e um gateway de acesso. Utilize mais de 40 Componentes Web prontos para uso para adicionar funcionalidades em qualquer ponto de um site – com a simplicidade de apontar e clicar.
A DANRESA Consultoria de Informatica implanta e customiza o sharepoint 2010 para seus clientes, através de projetos completos envolvendo infra-estrutura e software. Solicite uma porposta ligando para um Consultor DANRESA através do telefone 55 11 4452-6450 ou envie um e-mail para comercial@danresa.com.br

Como funciona uma fabrica de software?

Fonte: http://www.efagundes.com/artigos/Como%20funciona%20uma%20fabrica%20de%20software.htm

Uma fábrica de software executa processos para a construção de um produto.

Quanto maior o volume de produção menor é o custo do produto. Henry Ford que desenvolveu o processo de produção em massa demonstrou a eficiência da especialização de funções e o uso de processos padronizados. Uma fábrica de software utiliza os mesmos conceitos de uma fábrica modelo. A função de uma fábrica de software é maximizar a produção de software. A programação orientada a objetos e por componentes permite criar objetos reutilizáveis que podem ser usados em diferentes programas, reduzindo os custos de programação. Quanto maior o número de objetos disponíveis, menor será o tempo e o custo do desenvolvimento de sistemas. A fábrica de software deve ter uma estrutura com: atendimento à clientes; planejamento e controle de produção; produção; garantia e qualidade.

Os sistemas de aplicação devem atender as necessidades de negócios das empresas que são diferentes uma das outras devido a práticas e ramo de atuação. Porém a construção de produtos singular possui custos mais elevados de produção que podem tirar a competitividade das empresas. O tempo de desenvolvimento pode não atender as necessidades de mercado, não sendo raras as vezes que um sistema é liberado e as necessidades de mercado já foram alteradas. Em certos casos para atender os tempos requeridos pelo mercado a qualidade dos sistemas é reduzida, através da redução dos testes dos sistemas. Uma fábrica de software tem o objetivo de resolver alguns desses problemas.

Apesar das empresas possuírem necessidades diferentes muitos processos são similares. Uma fábrica que tenha um “estoque” de objetos que possam ser “montados” de acordo com as especificações de um pedido é mais rápido de ser construído. Como cada objeto já foi exaustivamente testado o produto final apresenta uma melhor qualidade. Conseqüentemente, o custo do produto final é reduzido e atendendo às necessidades de mercado do produto o tempo certo.

O gerenciamento de recursos humanos e dos objetos disponíveis é fundamental para o sucesso de uma fábrica de software. Como uma fábrica-modelo existem áreas especializadas em processos. Como a fábrica recebe pedidos de diferentes fontes (departamentos internos ou de clientes externos) o gerenciamento dos recursos é importante para atender os prazos compromissados. Para maximizar os recursos uma clara visão dos objetos desenvolvidos deve estar disponível para todos os programadores, evitando o desenvolvimento de objetos já criados e testados.

Basicamente a estrutura de uma fábrica de software deve possuir: uma área de atendimento a clientes que negocia e especifica as necessidades da área usuária; uma área de planejamento e controle da produção que faz a alocação dos recursos; estabelece os prazos de desenvolvimento e a definição dos objetos a serem utilizados ou desenvolvidos; uma área de produção que faz a montagem da aplicação; uma área de qualidade e garantia que verifica se o produto final atende as especificações exigidas; e, uma área de suporte que mantém e desenvolve as tecnologias para a fábrica de software.

A DANRESA Consultoria de Informatica desenvolve sistema intelifgentes para seus clientes utilizando o modelo de fabrica de software com qualidade em todas as fases do projeto.

Qualidade em Desenvolvimento de Sistemas sob Medida

Soluções para empresas que desejam desenvolvimento sob medida.

Para os clientes que desejam terceirizar todo ou parte dos processos de desenvolvimento de sua empresa seja sob a forma de contratos por períodos determinados e/ou renováveis ou por meio de projetos específicos, a DANRESA oferece sua fábrica de software e suas equipes especializadas como força produtiva em desenvolvimento de sistemas e soluções completas de negócios.

A DANRESA desenvolve sistemas inteligentes, que agregam valores ao negócio de cada cliente, integrando, agilizando e customizando processos que se tornam automáticos e muito mais rentáveis.

Todo o ciclo de desenvolvimento é auditado através de processos e metodologias de Quality Assurance e Software Assurance existentes no mercado que permitem a geração de um produto final de qualidade e que atende às expectativas e necessidades de cada empresa.

A DANRESA atua desde a idéia de uma nova solução de informática, percorrendo os caminhos da viabilidade, validando as tecnologias disponíveis no mercado com os custos, prazos e benefícios pretendidos. Analisa os processos e desenvolve toda a solução por meio de equipes de desenvolvimento especializadas e certificadas no mercado de trabalho.

Todos os processos da solução são testados e homologados durante e após o desenvolvimento, garantindo assim a qualidade do produto final, que é validado com os usuários e alinhado as expectativas.

A DANRESA implanta, documenta, efetua treinamentos e assistência pós implantação, garantindo a satisfação de seus clientes, cumprindo com seu compromisso de Consultoria de Informática.

Para solicitar um orçamento para desenvolvimento de sistemas, integração de sistemas, portal comporativo, intranet, BI, sharepoint, etc. Ligue para um Consultor DANRESA através do telefone 55 11 4452-6450 ou envie um e-mail para comercial@danresa.com.br

Para saber mais sobre a DANRESA Consultoria de Informatica acesse o site oficial http://www.danresa.com.br

Para saber mais sobre desenvolvimento de sistemas acesse os links:

Desenvolvimento sob Medida

Projetos e Sistemas

Integração de sistemas com SAP, Microsiga, ERP, CRM, Portais, Intranet, Sistemas Legados, etc

Websites e Sistemas inteligentes

Integração de sistemas para extração de relatórios estratégicos

Portais para colaboração de informações por toda a empresa e gestão de conteúdo empresarial com sharepoint

 

 

Planejamento de gerenciamento de documentos (SharePoint Server 2010)

Fonte: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc263266.aspx

Estes artigos vão orientá-lo no planejamento dos recursos de gerenciamento de documentos da solução com base no Microsoft SharePoint Server 2010.

SharePoint Server 2010 inclui recursos de gerenciamento de documentos que podem ser usados para controlar o ciclo de vida dos documentos na organização – como são criados, revisados e publicados, além de como são por fim descartados ou retidos. Os artigos neste capítulo vão orientá-lo no planejamento dos recursos de gerenciamento de documentos da sua solução.

Os artigos deste capítulo incluem o seguinte:

Quando utilizar o Sharepoint 2010

Pense em utilizar o Sharepoint 2010 quando estiver pensando em:

Colaboração – Equipes trabalhando juntas em projetos, compartilhamento de informações, muitas vezes através de processos ad-hoc.

Gestão de Documentos – Forma estruturada para gerenciar e compartilhar documentos através da utilização de versionamento, meta-informação, perfis de acesso, fluxos de trabalho, pesquisa e políticas de gestão da informação, bem como compliance.

Integração de Aplicações em Portal – Uma interface de trabalho na web personalizada que reúne diferentes informações de aplicativos de linha de negócios e outras fontes, como bancos de dados, sites e web-services.

Gestão de Conteúdo – Um ferramenta de publicação, design e branding de páginas em portais ou sites e sub-sites.

Redes Sociais Corporativas – Com as novas facilidades incorporadas no Sharepoint 2010, usuários interagem com outros através de avaliações, comentários, blogs, wikis, microblogs, e compartilhamento de mídia. O SharePoint Server 2010 permite aos profissionais da informação o uso de ferramentas sociais, e experiências muito semelhantes aos disponíveis na Internet pois combina computação social com tradicionais recursos de gerenciamento de conteúdo.

Insights – Acesso e  Análise de Informações – SharePoint 2010 Insights permite aos usuários o acesso às informações de negócios que precisam para tomar boas decisões. Com poderosos recursos como dashboards e scorecards interativos, as pessoas podem se utilizar de informações de bases de dados, relatórios e aplicações de negócio para atender às necessidades específicas. Além disso, conta com feramentas de análise (BI) e geração de gráficos.

Usuários que Desenvolvam Soluções de Negócio – Com os composites  o SharePoint 2010  fornece blocos de construção que você pode usar para montar, conectar e configurar soluções de negócios colaborativos. Desde sites simples até para aplicações complexas, você pode responder rapidamente às necessidades específicas de negócios com soluções personalizadas.

A DANRESA Consultoria de Informatica é especializada em Consultoria em Sharepoint executando implantação e customização de Sharepoint em ambiente corporativo.

As empresas que possuem o pacote do sharepoint versão foundation ou superir e que desejam implantar o sharepoint em seu ambiente corporativo devem procurar a DANRESA Consultoria de informática para entender como o sharepoint pode se adequar às necessidades de sua empresa.

Cada empresa pode ter um cenário e demandas diferentes que exigem um planejamento antes da implantação.

A DANRESA customiza o sharepoint, aplicando a identidade visual da empresa em todo o portal e sua hierarquia de sites e páginas, adequando os CSS, logotipos, links, controles de navegação, imagens, layout, design.

A DANRESA também efetua a integração entre o sharepoint e todas as aplicações da empresa, permitindo que informações e dados de outros aplicativos possam ser visualizados e integrados com outras aplicações já existentes como portais, sites, intranets, sistemas corporativos, SAP, CRM, Microsiga, fontes de dados externas como bancos de dados SQL Server, Oracle, MySQL, Sybase, Access, Planilhas Excel. Todos os processos de integração são efetuados de forma segura e controlada de acordo com as políticas de segurança da empresa.

Imagine poder visualizar e compartilhar relatórios estratégicos, KPIs, dados de fontes externas nas páginas do sharepoint de sua empresa de forma segura e controlada.

Para saber mais sobre como implantar e customizar o sharepoint em sua empresa ligue para um Consultor DANRESA através do telefone 55 11 4452-6450 ou envie um e-mail para comercial@danresa.com.br

Para saber mais sobre o sharepoint e sobre a DANRESA Consultoria de Informatica acesse o site http://www.danresa.com.br

Você pode baixar uma apresentação em PDF ou Power Point no site da DANRESA através do link http://www.danresa.com.br/Paginas/Servicos/SharePoint/sharepoint.aspx

Setting up BCS with Secure Store Application impersonation

Fonte: http://blogs.msdn.com/b/sridhara/archive/2010/01/27/setting-up-bcs-with-secure-store-application-impersonation.aspx

 

 

We used to perform SSO impersonation in BDC in MOSS 2007.  We now have a secure store service application that allows us to specify types of target applications to use for impersonating specific services including BCS.  Here’s a walk-through I wrote for one of my customer to setup secure store application for impersonating BCS calls.

1. Start the Secure Store Service by navigating to Central Administration site > Manage Service on Server.

clip_image001

2. Provision the Secure Store Service Application by navigating to Central Administration > Manage Service Application > New (drop-down from the ribbon) > Secure Store Service. Provide a name for this service application, choose a database and choose an application pool or create a new one.

clip_image002

3. The secure store service application and proxy should now be created.

clip_image003

4. Click on the secure store service application created to configure it. The first time you do this, a message will be displayed that asks you to configure the secure store application as shown below.

clip_image004

5. Click Generate New key from the ribbon option.

6. Provide the pass phrase in the dialog that pops up.

clip_image005

7. Now the secure store application is configure. We need to create a secure store application that will help in impersonating. To do this, click New from the ribbon in the secure store application as shown below.

clip_image006

8. Provide the needed values for the target application settings. Ensure that the target application type is “Group”. This is because we should be able to assign members who’s account will be impersonated by another account we specify.

clip_image007

9. Add additional fields in the next page if needed. Otherwise, just use the default Windows username and password fields that is provided by default.

clip_image008

10. Set the administrators for this target application in the next page. Also setup some members for this target application. In my case, I setup 1 local user “user1” as a member of this target application. We’ll touch base on what this is later in this walk-through.

clip_image009

11. The target application once created should look like below.

clip_image010

12. After this, use the ECB menu against the target application to set the application impersonation credentials.

clip_image011

13. Provide a credential owner, the windows username and password(s) that should be used for impersonation by this secure store application target.

clip_image012

14. Hit OK when done.

15. Now, when creating an application model for BCS we can select this target application to be used for impersonation. Typically, we provide the target application name BCS at the time of creating a connection to the backend. There might be a prompt to confirm the windows credential when you hit OK in the below screen.

clip_image013

16. Once you created your BCS model file and saved it to the site’s external content type store, you can download the application model file to take a look at the definitions of entities and the various methods.

clip_image014

17. Here’s how the LOBi system instance settings look like.

clip_image015

18. As you can see the target application we created in our Secure Store Application is used as the SSO application ID for this LOBi instance.

19. Now, we can create an external list in our SharePoint 2010 site and point it to the customer external content type we created.

clip_image016

20. I have another local user created in my site called “user1” that has contributor rights on this site. If I visit this external list as this user, I should still be able to see the data if the impersonation by secure store application is at work. That’s a fair expectation, but before seeing that in action we need to add this user as a member of our BCS application first. This is because BCS/BDC will first check permissions for metadata objects using the incoming user account first, then do the SSO impersonation and then go to the back-end as the SSO-impersonated user to pull the data. The key thing to remember to not get confused here is that the impersonation we do is for the BDC application to talk to the back-end data store. However, users that need to access the external list need to have appropriate permissions on the external content type objects.

21. To set permissions on BDC objects for a user account, navigate to Central Administration site > Manage service applications > select the BCS service application you created > Set Permissions on the ECB menu option of the external content type as show below.

clip_image017

22. Or set object permissions from the ribbon both should do. For my case, I setup “user1” with Edit, Execute permissions on the customers external content type object as shown below.

clip_image018

23. Once “user1” is setup with appropriate permissions on the BDC objects, we are good to go and see SSO impersonation in action. Now, if I login to the site as user1 and browse to this external list, I should be able to see the data.

clip_image019

Hope this was useful and helps in understanding the secure store and BCS layers to some extent.

BCS Connectivity Errors

Fonte: http://www.chakkaradeep.com/post/Part-2-BCS-Connectivity-Errors.aspx

Now that you have configured BCS, you can create external content types and external lists. You can refer to my blog post – SharPoint 2010: BCS Walkthrough – to quickly learn how to create an external content type and an external list.

 

BDC Access Denied Error

Now that your external list is created, you will certainly like to view the list in SharePoint. When you visit the external list, don’t be surprised if you see the error below:

 

bdc_accessdenied_error

 

This is a very common error that many of you might face. This error is due to the current user not having enough permissions to access the BDC entity.

So, browse to your BDC Service Application page: Central Administration | Application Management | Manage service applications | Business Data Connectivity

You should be able to locate your BDC model. For our example, its the External Customers. In the dropdown ECB menu, select on Set Permissions:

 

bdc_entity_set_permissions

 

In the Set Permissions dialog window, you can now choose your user(s)/group(s) who need access to this BDC entity. For our example, I am choosing Administrator user.

 

bdc_set_object_permissions

 

You can also set the type of permission you want to grant. For our example, I have granted all of the permissions available:

1) Edit

2) Execute

3) Selectable In Clients

4) Set Permissions

Query against the database error

Now if you refresh your external list page, you might get this error or similar error:

 

bdc_query_against_db_error

 

bdc_lob_connection_error

 

This means that the user has access to the BDC entity, but there is something wrong when the model is trying to fetch the external data. In this case, it is from the database. Our External Customers entity model connects to SQL Server database to retrieve the customers. So, this error clearly tells that there is some problem while fetching that data.

One other useful thing to do when you get this error is to check the Windows Event Viewer logs. BCS logs errors to Windows Event Viewer logs. Here is the cause for our error:

 

event_log_details

 

It is very clear from the logs that the user Administrator is not having access to the Customers database. So, its an easy fix – After granting the user Administrator rights to Customers database, here we are with all the customers!

 

bcs_list_working

How to create an External Content Type in SharePoint Designer 2010 using Business Connectivity Services(BCS) and fix issues that arise on the way

Fonte: http://underthehood.ironworks.com/2010/07/how-to-create-an-external-content-type-in-sharepoint-designer-2010-using-business-connectivity-servi.html

Por Chaitu Madala

In this walk-through I will explain how to use SharePoint Server 2010 Business Connectivity Services(BCS) feature to access external business data (SQL Server 2008 in this example). This simple step-by-step will also help you fix the issues that you might encounter on the way.

Create Model using SharePoint Designer

SPD includes functionality to design the application definition model visually. Based on the options selected on UI, it generates the xml metadata in the background. Using ECT Designer in SPD you can discover database, point to the table, view, or stored procedure that will perform the operations, and then return the required data and use it to create external content type without writing any code or XML. Follow the steps below to create the ECT:

Open up SharePoint Designer 2010 and click on “External Content Types”

External Content Types

To create a new external content type, click on “New External Content Type” in the ribbon

New External Content Type

Click on the link “Click here to discover external data sources and define operations”. This will open up the windows to define the connection to AW database and operations for the ECT.

Click “Add Connection” under External Data Source section and choose Data Source Type as SQL Server. This brings up the SQL connection properties dialog. In this we are connecting using SQL Server provider to get data.

Define Operations on External System

SPD provides option to create the view for all common operations available in BCS or it can create operations for specific operation.

Following two minimum operations are required to fetch data from back-end using BCS:

  • Query Item List method which gets the list of records and work as finder method
  • Read Item method which gets data for specific record and work as SpecificFinder method

Choose the appropriate external data connection and then the database table. Right click on the selected table and create operations as required. In this example, I have created all the operations that are possible through SPD 2010.

External Data Connection

After adding all the operations, we should be able to see something like in the image below:

External Data Operations

Create External List based on External Content Type

You can create an external content type by using Microsoft SharePoint Designer 2010 or the browser. Follow the steps given below to create list using browser.

  1. Open the SharePoint site in which you would like to create the external list in browser.
  2. Go to Site Actions, View All Site Content.
  3. Click the Create button. In the Custom Lists section, click External List.
  4. On the New page, type the list name and description for the new external list.
  5. The Data source configuration section displays a text box and an external content type picker. Use the picker to choose the external content type. Select the newly created external content type and then click OK.
  6. Click Create.

This creates the external list. You can now navigate to the new list in the SharePoint site and view/edit items.

Create External List

External List Details

All good so far. But you can expect to see the below error when we try to access the external list that has been just created.

Access Denied
This is because the BDC service that we just created has not been given permissions yet.

Open Central Admin > Application Management > Manage Service Applications > Business Data Connectivity Service and select the check box next to the service that we just created and then click “Set Object Permissions”. Add the user(s) that need to be given access as in the image below:

Set BDC Permissions

Go back to the external list and refresh the page if required.
Now we see a new error “Login failed for user ‘NT Authority\ANONYMOUS LOGON” as in the image below:

Login Failed

The above error occured because by default, when we create the BDC definition in SPD 2010, the authentication mode is set to “User’s Identity”.

The “Connect with User’s Identity” is the “PassThrough” authentication mode we had in MOSS 2007 BDC. The other 2 relates to SSO. Now that we have Secure Store Service Application, we can use “Connect with Impersonated Windows Identity” OR if we are using claims token we can use “Connect with Impersonated Custom Identity”

Inorder to access the data from the external data connection, one way of fixing the above issue is to change the Authentication Mode from “User’s Identity” to “BDC Identity”.

So open up the external content type in SPD 2010 and change the authentication mode.

Change Authentication Mode

Now we end up with a new error:

Change Authentication Mode Error

Below are steps we need to follow to get this corrected!

We have to first enable BCS model to accept “RevertToSelf” as one of the authentication modes. Yes, it’s disabled by default. We can do this using SharePoint 2010 Management Console.

The “ReverToSelfAllowed” property is set to false by default. We can now change it to true using the below script:

  1. $bdc = Get-SPServiceApplication | where {$_ -match “Business Data Connectivity Service”};
  2. $bdc.RevertToSelfAllowed = $true;
  3. $bdc.Update();
$bdc = Get-SPServiceApplication | where {$_ -match "Business Data Connectivity Service"};

$bdc.RevertToSelfAllowed = $true;

$bdc.Update();

So finally when we hit the list again, we should be able to see the rows from the SQL Server table as items in the external list that we have created. Also notice the highlighted top left corner in the image below.
We are able to see the options “New Item”, “View Item”, “Edit Item” and “Delete Item” because I have created all the operations from SPD 2010 when I created the BDC definition above. If you skip any of the operations for example “Delete Operation”, the “Delete Item” option will be disbled in the ribbon.

BCS Item Operations